1. DESIGNAÇÃO DO PROJETO

BIOCANT III

2. IDENTIFICAÇÃO DO PROMOTOR

BIOCANT - Associação de Transferência de Tecnologia

3. LOCALIZAÇÃO DO PROJETO

Biocant Park - Parque Tecnológico de Cantanhede

4. DESCRIÇÃO SUMÁRIA E OBJECTIVOS DO PROJETO (expandir/retair)

Possuir uma dimensão significativa em investigadores, espaços laboratoriais, equipamento de vanguarda, projetos e empresas são condições necessárias para que um parque especializado em Biotecnologia possa ambicionar a criar a massa crítica apreciável por parceiros internacionais e nacionais. Atendendo ao pleno funcionamento dos edifícios Biocant I e Biocant II, à falta de espaço laboratorial disponível para instalação de novas empresas, à ocupação do edifício-sede na sua totalidade e à crescente solicitação de espaço laboratorial por parte de empresas torna-se imperativo apresentar uma resposta.

5. DATAS DE INÍCIO E DE CONCLUSÃO DO PROJETO

01 de Junho 2008 a 31 de Maio 2013.

6. CARACTERIZAÇÃO DO EDIFÍCIO BIOCANT III

O piso do rés-do-chão, apresenta 4 grandes espaços laboratoriais, a receção do edifício e a sala de reuniões de uso comum e uma sala técnica de serviços de apoio apetrechada com recursos humanos e equipamento próprio para o efeito, onde são proporcionados serviços de esterilização de batas, lavagem e secagem de material, autoclavagem de limpos/sujos, fornecimento de água desmineralizada, recolha de resíduos, entre outros.

7. CARACTERIZAÇÃO DA UNIDADE BIOPILOT (expandir/retair)

Com este projeto pretende-se constituir uma unidade de biotecnologia industrial que atue como verdadeiro catalisador de competitividade. Uma das mais significativas barreiras ao desenvolvimento das empresas nacionais emergentes na área da biotecnologia industrial é ausência de infraestruturas com a escala e as valências adequadas que lhes permitam testar os seus processos e a produção de lotes de produto para testar o mercado. Por outro lado, a unidade de biotecnologia industrial terá a capacidade de atrair projetos de sectores tradicionais da indústria nacional que poderiam beneficiar de novos processos. Assim, a unidade pretende potenciar o desenvolvimento das PME's de base tecnológica que têm crescentemente surgido no sector, em particular no Biocant Park, muitas com investimento público, mas com dificuldade em mostrar aos seus potenciais clientes ou investidores uma tecnologia madura e robusta, capaz de assegurar o retorno do investimento realizado e, por outro lado, facilitar a incorporação da biotecnologia nos grandes sectores industriais existentes, com benefício para a diferenciação e a competitividade das empresas destes sectores.

8. INVESTIMENTO

O projeto Biocant III envolve um investimento total elegível de 6.763.166,62 € a realizar num período de 2 anos, financiado em 80% pelo QREN, no âmbito do Mais Centro - Programa Operacional Regional do Centro, Sistema de Apoio a Parques de Ciência e Tecnologia e Incubadoras de Empresas de Base Tecnológica.

9. RESULTADOS DO PROJETO (expandir/retair)

Com a execução deste projeto, o Biocant reforçará a sua vertente de parque de ciência e tecnologia especializado em biotecnologia e potenciará:


    1. DESIGNAÇÃO DO PROJETO: GenomePT

    2. CÓDIGO DO PROJETO: POCI-01-0145-FEDER-022184

    3. OBJETIVO PRINCIPAL: Sequenciação e análise de genomas

    4. REGIÃO DE INTERVENÇÃO: Centro

    5. ENTIDADE BENIFICIÁRIA: Biocant – Associação de Transferência de Tecnologia

    6. DATA DE APROVAÇÃ0 16-03-2017

    7. DATA DE INÍCIO 01-06-2017

    8. DATA DE CONCLUSÃ0 30-05-2020

    9. CUSTO TOTAL ELEGÍVEL FEDER 253.736,79 EUR

    10. APOIO FINANCEIRO DA UNIÃO EUROPEIA 215.676,27 EUR

    11. APOIO FINANCEIRO PÚBLICO NACIONAL 38.060,52 EUR

    12. OBJETIVOS, ATIVIDADES E RESULTADOS ESPERADOS/ATINGIDOS [...]



    1. DESIGNAÇÃO DO PROJETO: In2Genome - Abordagem integradora no diagnóstico de doenças genéticas

    2. CÓDIGO DO PROJETO: CENTRO-01-0247-FEDER-017800

    3. OBJETIVO PRINCIPAL: Acelerar o diagnóstico de doenças genéticas

    4. REGIÃO DE INTERVENÇÃO: Centro

    5. ENTIDADE BENIFICIÁRIA: Biocant – Associação de Transferência de Tecnologia

    6. DATA DE APROVAÇÃ0 02-05-2017

    7. DATA DE INÍCIO 01-07-2017

    8. DATA DE CONCLUSÃ0 30-06-2019

    9. CUSTO TOTAL ELEGÍVEL FEDER 289.825,32 EUR

    10. APOIO FINANCEIRO DA UNIÃO EUROPEIA 217.368,99 EUR

    11. OBJETIVOS, ATIVIDADES E RESULTADOS ESPERADOS/ATINGIDOS [...]



    1. DESIGNAÇÃO DO PROJETO: Porto NS

    2. CÓDIGO DO PROJETO: POCI-01-0247-FEDER-017736

    3. OBJETIVO PRINCIPAL: Seleção de leveduras não-saccharomyces endógenas ao Vinho do Porto

    4. REGIÃO DE INTERVENÇÃO: Centro

    5. ENTIDADE BENIFICIÁRIA: Biocant – Associação de Transferência de Tecnologia

    6. DATA DE APROVAÇÃ0 30-08-2016

    7. DATA DE INÍCIO 01-07-2016

    8. DATA DE CONCLUSÃ0 30-06-2019

    9. CUSTO TOTAL ELEGÍVEL FEDER 234.508,79 EUR

    10. APOIO FINANCEIRO DA UNIÃO EUROPEIA 175.881,59 EUR

    11. OBJETIVOS, ATIVIDADES E RESULTADOS ESPERADOS/ATINGIDOS
 

O Sector do vinho do Porto é de uma inquestionável importância económico-social, quer a nível regional, quer a nível nacional. No entanto a sua produção ainda muito tradicional em alguns dos seus pontos críticos. A fermentação é um dos pontos críticos que não é de todo controlada, pois está sempre dependente das populações de leveduras (Saccharomyces e Não-Saccharomyces) endógenas, que poderão ter a capacidade de realizar o arranque da fermentação, ou não. O projeto Porto NS vem dar resposta a uma necessidade específica da produção do Vinho do Porto: A Inexistência de Leveduras Não-Saccharomyces endógenas da região demarcada do Douro, selecionadas para otimizar os arranques de fermentação de mostos destinados à produção de Vinho do Porto. A missão do Porto NS é identificar e selecionar uma estirpe e/ou conjunto de estirpes não-Saccharomyces, que reflita a tipicidade do terroir do Douro, mantendo o perfil organolético do Vinho do Porto. Simultaneamente, estas estirpes devem permitir um maior controlo do processo fermentativo, reduzindo os riscos de aparecimento de leveduras prejudiciais à fermentação, que muitas vezes se encontram associadas a fermentações espontâneas e não controladas. Ao selecionar estas leveduras, o Porto NS não só irá desenvolver um produto inovador – estirpes NSAC endógenas e diferenciadoras, como também permitirá inovar no processo fermentativo – permitindo um maior controlo. Consequentemente, o desenvolvimento deste produto permitirá desenvolver Vinhos do Porto diferenciados e inovadores, que certamente contribuirão para o aumento da competitividade do sector e afirmação da qualidade dos Vinho do Porto no mercado global.

 




    1. DESIGNAÇÃO DO PROJETO: MicroBioWines

    2. CÓDIGO DO PROJETO: POCI-01-0247-FEDER-017987

    3. OBJETIVO PRINCIPAL: Estudo do impacto da inovação nos processos vitininículas nos consórcios microbianos e a sua importância na produção de vinhos diferenciados

    4. REGIÃO DE INTERVENÇÃO: Centro

    5. ENTIDADE BENIFICIÁRIA: Biocant – Associação de Transferência de Tecnologia

    6. DATA DE APROVAÇÃ0 14-09-2016

    7. DATA DE INÍCIO 17-10-2016

    8. DATA DE CONCLUSÃ0 16-10-2019

    9. CUSTO TOTAL ELEGÍVEL FEDER 181.163,65 EUR

    10. APOIO FINANCEIRO DA UNIÃO EUROPEIA 135.872,74 EUR

    11. OBJETIVOS, ATIVIDADES E RESULTADOS ESPERADOS/ATINGIDOS
 

O sector vitivinícola desempenha um papel fundamental na economia Portuguesa, sendo o quinto maior produtor de vinho na Europa. Os produtores de vinho estão constantemente à procura de técnicas inovadoras para se diferenciar e melhorar a qualidade do vinho. Uma área pouco explorada, é a produção de vinhos biológicos, muito embora Portugal possua características únicas para o fazer, e vinhos que explorem e alavanquem os seus recursos genéticos microbiológicos como forma de adicionar valor. O MicroBioWines apresenta-se, assim, como um projeto único e inovador, onde se irá caracterizar profundamente do ponto de vista microbiológico, o impacto dos processos vitivinícolas no consórcio microbiológico presente, quer na vinha quer nas fermentações em adega. Só com este conhecimento será possível perceber como é que as alterações nas práticas vitivinícolas impactam o microbioma, e desta forma avaliar as suas reais consequências quer no equilíbrio microbiano nas vinhas, quer na qualidade do produto final. Estes conhecimentos são de relevância extrema, para que num futuro de médio-curto prazo seja possível a conversão de um sistema em modo de proteção integrada para um de produção biológica. Pretendemos ainda determinar o impacto do terroir microbiológico no vinho.

 
   




    1. DESIGNAÇÃO DO PROJETO: BioClarVino II

    2. CÓDIGO DO PROJETO: POCI-01-0247-FEDER-017687

    3. OBJETIVO PRINCIPAL: Desenvolvimento de extratos proteicos de levedura desidratados para estabilização e clarificação de vinhos

    4. REGIÃO DE INTERVENÇÃO: Centro

    5. ENTIDADE BENIFICIÁRIA: Biocant – Associação de Transferência de Tecnologia

    6. DATA DE APROVAÇÃ0 25-10-2017

    7. DATA DE INÍCIO 01-04-2016

    8. DATA DE CONCLUSÃ0 30-09-2018

    9. CUSTO TOTAL ELEGÍVEL FEDER 365.811,47 EUR

    10. APOIO FINANCEIRO DA UNIÃO EUROPEIA 274.358,60 EUR

    11. OBJETIVOS, ATIVIDADES E RESULTADOS ESPERADOS/ATINGIDOS
 

A indústria do vinho é uma das principais indústrias do nosso País. É um sector com grande volume de negócios à qual estão associados milhares de postos de trabalho. Na última década verificou-se um aumento de consumo de vinho, aumento esse que se refletiu tanto em volume como em valor das exportações a nível global. A obrigatoriedade de menção na rotulagem da presença de caseína no vinho e a inexistência de alternativas à caseína no que respeita à limitação ou tratamento de fenómenos oxidativos, deixou os produtores de vinho sem uma ferramenta há muito utilizada, sobretudo para afinamento de vinhos brancos. Os EPL’s desenvolvidos no BioClarVino apresentaram-se como agentes de colagem biológicos, obtidos a partir de leveduras enológicas, isentos de alergénios e com propriedades equivalentes à caseína, colmatando a lacuna existente atualmente no mercado.  Assim, o BioClarVino II tem como objetivo principal o desenvolvimento de um Produto Enológico Inovador – um Extrato Proteico de Leveduras (EPL) desidratado que se posicione não só como uma alternativa à caseína ácida na colagem de vinhos mas também como um agente estabilizante de mais largo espectro. Deste modo, o projeto BioClarVino II pretende atingir a investigação industrial e o desenvolvimento final de um produto que irá munir os operadores do sector dos vinhos com uma ferramenta única, biológica e não alergénica com efeito preventivo e curativo a nível de oxidações nos vinhos, e com aplicabilidade a outros segmentos de vinho.

 




    1. DESIGNAÇÃO DO PROJETO: Inov C 2020

    2. CÓDIGO DO PROJETO: CENTRO-01-0246-FEDER-000017

    3. OBJETIVO PRINCIPAL: [...]

    4. REGIÃO DE INTERVENÇÃO: Centro

    5. ENTIDADE BENIFICIÁRIA: ABAP – Associação Beira Atlântico Parque

    6. DATA DE APROVAÇÃ0 24-04-2017

    7. DATA DE INÍCIO 18-04-2017

    8. DATA DE CONCLUSÃ0 17-04-2019

    9. CUSTO TOTAL ELEGÍVEL FEDER 78.961,00 EUR

    10. APOIO FINANCEIRO DA UNIÃO EUROPEIA 67.116,85 EUR

    11. OBJETIVOS, ATIVIDADES E RESULTADOS ESPERADOS/ATINGIDOS [...]



    1. DESIGNAÇÃO DO PROJETO: Incubação Centro 2016

    2. CÓDIGO DO PROJETO: CENTRO-02-0651-FEDER-000036

    3. OBJETIVO PRINCIPAL: [...]

    4. REGIÃO DE INTERVENÇÃO: Centro

    5. ENTIDADE BENIFICIÁRIA: ABAP – Associação Beira Atlântico Parque

    6. DATA DE APROVAÇÃ0 13-07-2016

    7. DATA DE INÍCIO 01-07-2016

    8. DATA DE CONCLUSÃ0 31-03-2018

    9. CUSTO TOTAL ELEGÍVEL FEDER 62.532,58 EUR

    10. APOIO FINANCEIRO DA UNIÃO EUROPEIA 53.152,69 EUR

    11. OBJETIVOS, ATIVIDADES E RESULTADOS ESPERADOS/ATINGIDOS [...]



    1. DESIGNAÇÃO DO PROJETO: Biotech@Centro

    2. CÓDIGO DO PROJETO: CENTRO-02-0752-FEDER-000024

    3. OBJETIVO PRINCIPAL: [...]

    4. REGIÃO DE INTERVENÇÃO: Centro

    5. ENTIDADE BENIFICIÁRIA: ABAP – Associação Beira Atlântico Parque

    6. DATA DE APROVAÇÃ0 13-07-2016

    7. DATA DE INÍCIO 01-06-2016

    8. DATA DE CONCLUSÃ0 31-05-2018

    9. CUSTO TOTAL ELEGÍVEL FEDER 263.036,79 EUR

    10. APOIO FINANCEIRO DA UNIÃO EUROPEIA 223.581,27 EUR

    11. OBJETIVOS, ATIVIDADES E RESULTADOS ESPERADOS/ATINGIDOS [...]